As Perspectivas do Marketing Digital para 2020

As Perspectivas do Marketing Digital para 2020

 

Lá em 2009, no início da década, a internet já era enorme. Naquele ano, foram trocados 90 trilhões de e-mails, existiam mais de 234 milhões de sites e 1,73 bilhão de usuários. Como já era esperado, essa rede cresceu, aumentou as conexões, mudou o rumo de eleições, provocou transformações culturais, protagonizou debates mundiais e vem se tornando cada vez mais influente na sociedade. Como não poderia deixar de ser, esse impacto também é profundo e revolucionário para as empresas.

O marketing digital não é algo novo. Desde o surgimento da internet, essa estratégia já começou a dar os primeiros passos num ritmo de evolução constante. Inúmeras ferramentas, redes sociais, modelos estratégicos e formas de se comunicar nasceram, se tornaram memes, foram replicadas à exaustão e morreram. Qual é, então, o próximo passo do marketing digital? O que vai conduzir a rede mundial de computadores em 2020? 

O potencial do marketing digital no Brasil

Ao passo que em outros países a utilização das ferramentas de marketing digital é um movimento consolidado, no Brasil ela ainda se concentra nas grandes grandes nas grandes empresas. Estas, há mais tempo, adotam métodos que envolvem a mídia online em suas estratégias de comunicação visando a conquista de clientes. Os pequenos e médios, porém, insistem em processos tradicionais, ou pior, ainda não sabem o que fazer.

É comum ver muitas empresas impulsionando algumas postagens nas redes sociais, pensando ser isso a inovação ou o tal do marketing digital. Porém, quando se anda na estrada mais percorrida, é natural que o limite seja a própria estrada, sem margem para uma caminhada mais longa e com maiores descobertas. 

Mesmo empresas que possuem um faturamento um pouco maior, ainda executam movimentos que conservadores e, muitas vezes, preguiçosos. Essa moderação exacerbada abre espaço para os “sobrinhos” ou profissionais sem experiência e qualidade que não conseguem modernizar a comunicação. No fim das contas, o mercado brasileiro ainda tem um gigantesco número de empresas que não descobriram qual é o potencial do marketing digital e como ele pode ajudar efetivamente a vender mais. 

 

O crescimento do uso de Business Intelligence

Resultado de imagem para Inteligência empresarial

Nobres e reis antigos ficariam assustados se descobrissem que o ouro deixou de ser o bem mais precioso da humanidade. Hoje, o que move a humanidade na direção do progresso é o conhecimento. Quem sabe mais sobre o mundo, os processos e as pessoas se posiciona na vanguarda da transformação. No mundo dos negócios, essa concepção se aplica da mesma forma. 

Um problema deste cenário é que nem todas as empresas perceberam ainda que conhecer o cliente é a moeda mais importante da atualidade. E talvez não tenham percebido que possuem em mãos o poder para fazer isso. Esse é o objetivo do Business Intelligence, que, em breve, deve se tornar uma realidade para qualquer tipo de empresa, não só as que recebem o título de grande. 

Por meio da coleta, organização, análise, compartilhamento e monitoramento das informações, é possível mensurar todos os aspectos que circundam a realização de uma venda, por exemplo. Além de poder examinar o custo de aquisição daquele cliente, saber quanto tempo ele permanece conectado ao seu negócio, quantas vezes ele volta e/ou qual é o valor médio de faturamento que aquele cliente traz.

A inteligência está em transformar esses dados e toda a complexidade deles em algo compreensível e aplicável para gerar resultados assertivos e positivos. Em 2020, este desafio será enxergado de uma forma bem menos complexa e o “Matemarketing” tende a cada vez mais ditar os próximos passos do mercado que, em breve, será liderado pelos negócios que melhor tirarem proveito disso. 

Novas redes sociais?

Resultado de imagem para tik tok

Em 2019, o TikTok superou o WhatsApp e se tornou o aplicativo mais baixado no Android e no iOS. Se até Mark Zuckerberg e os executivos do Facebook foram pegos de surpresa e ainda não conseguiram executar um plano de contra-ataque, é natural que os empreendedores também sejam pegos de calças curtas. Novas redes sociais sempre vão surgir e é preciso estar atento para entender como elas podem ajudar o negócio.

Tão ou mais importante que isso, porém, é pensar em novas formas de se comunicar utilizando estratégias já validadas de maneira bem feita. Se você já tem um plano no Facebook, por exemplo, ele está sendo bem executado? Os dados são coletados corretamente? Não existe mais nenhuma forma de potencializar os resultados entregues pela rede? Em momentos de possíveis rupturas, refletir a estratégia antes de tomar uma decisão é a melhor decisão. 

Marketing só é marketing quando vende

Resultado de imagem para sales illustration

Mesmo que o objetivo final de qualquer empresa seja vender, são constantes os casos em que este propósito parece ser coadjuvante dentro da estratégia de marketing. O lado artístico, os textos e os conceitos, muitas vezes, parecem ser mais importantes do que os resultados efetivos que eles entregam. A conjuntura dentro do mundo empresarial já vem mudando e, em 2020, esta mentalidade será ainda mais relevante. 

No fundo, vender o produto ou serviço que a empresa oferece é sempre a consequência mais importante. Tráfego, engajamento, retenção e conversão de clientes devem ser termos obrigatórios no dia a dia de uma companhia. O pensamento se volta ao que fazer para que os potenciais clientes estejam mapeados, interessados e satisfeitos com a experiência de compra. Para alcançar este propósito, o marketing precisa estar voltado à performance. 

Por isso, frente a tantas formas de olhar para as mídias e plataformas de coleta de dados, o grande desafio e obrigação do marqueteiro é dominar, ter o entendimento e filtrar os indicadores que podem fazer a maior diferença. Existem muitas formas de fazer isso, mas é preciso separar o joio do trigo. Quando o marketing é voltado ao resultado, a intuição e a parte artística se tornam a cereja de um bolo muito mais próspero.

Deixe seu Comentário

Posts Recentes

O que a V4 faz?

A V4 é uma Assessoria de Marketing Digital que aprimora e potencializa o seu processo de vendas pela internet.

Diferente de muitas agências, que usam parte do valor que você investe em mídia para a própria remuneração, nós não agenciamos nada. Na V4, não há conflito de interesses. Nosso foco absoluto é gerar resultados para os nossos clientes.

Contamos com mais de 80 escritórios por todo Brasil, com especialistas treinados para diagnosticar o momento do seu negócio e aprimorar as ações de marketing digital, para você vender mais

São mais de 8 anos de atuação e mais de R$ 12 milhões investidos em marketing digital. Neste período, já ajudamos desde grandes marcas como Spotify, W12, Wizard, até pequenas academias de bairro.