Desenvolvendo seu negócio através do engajamento: O CLIENTE IDEAL

Dando continuidade a nossa série de posts sobre o desenvolvimento de seu negócio através do engajamento com seus clientes, iremos falar aqui sobre como identificar o cliente ideal para focar em suas estratégias.

DICA: pegue um papel e vá escrevendo palavras-chave do conteúdo que estamos apresentando aqui. Este material será extremamente importante para você resumir este processo e entendê-lo  como um todo.

Você sabe me dizer, sem titubear, qual é a sua audiência? Se SIM, parabéns! Este é o seu cliente ideal! Nós iremos revisar através de algumas ferramentas se este público está de acordo com o seu negócio. E se sua resposta for NÃO, vamos solucionar esta falha. Não se preocupe, muitos negócios estão aí fora procurando por uma audiência. Sim, é um erro e ele é mais comum do que você imagina, mas estamos aqui para solucioná-los, não é mesmo?

Se formos seguir rigidamente de acordo com as regras, decidir uma audiência seria o primeiro passo, e logo depois suas dores, para então adequar o produto/serviço para solucionar esta dor. Então vamos partir deste pensamento: Escreva em uma folha qual a audiência que você está direcionando. Aqui estão alguns critérios que você pode utilizar:

  • Critérios sociais básicos –  idade | gênero | família
  • Habilidade profissional – colarinho branco | colarinho azul | desenvolvedores web | …
  • Qual o grau profissional – estudante | estagiário | júnior | sênior | CEO | …
  • Quais seus interesses para lazer
  • Que tipos de produtos/serviços ele já utiliza
  • Que ambientes eles frequentam (online e offline!)
  • Quais livros/blogs/cursos/sites eles leem/participam
  • Quais eventos/workshops eles atendem

Outra maneira de segmentar por habilidade/grau profissional é de, ao invés de qualificar por sua posição, qualificar por uma operação específica. Exemplo: direcionado para a pessoa responsável pela contratação de novos funcionários ou até direcionado para quem não pode almoçar durante o horário de almoço (11:30 – 13:30).

Procurar esta “lacuna” pode ser tortuoso, mas acredite, irá se pagar no final. Agora aqui vamos apresentar algumas outras questões que lhe auxiliarão para você fazer uma escolha assertiva com seu público:

  • Você os conhece bem? Se você possui alguma expertise em alguma área é uma grande vantagem competitiva porque, além de provavelmente você já ter sentido as dores desta audiência, você se irá se sentir confortável conversando com eles.
  • Você gosta deles? Há uma frase que diz “se você não gosta de universitários, não abra um pub”. Trabalhar para pessoas que você não simpatiza pode ser extremamente doloroso…
  • Eles podem lhe pagar? Muito mais do que responder se o usuário tem dinheiro ou não, pense a respeito dos métodos de pagamento, ou até se o usuário está acostumado a pagar pelo produto/serviço que você está oferecendo.
  • Você sabe como interagir com eles? Pense a respeito de como eles se comportam. Existem nichos que preferem interações online ao invés de ir até uma loja física. Saiba aonde achá-los e como iniciar uma conversa.

Continue aprendendo sobre como desenvolver seu negócio descobrindo o grande objetivo de sua audiência, e evoluindo cada vez mais sua capacidade de engajar com eles! Transforme-o em seu cliente ideal!

Deixe seu Comentário

Posts Recentes

O que a V4 faz?

A V4 é uma Assessoria de Marketing Digital que aprimora e potencializa o seu processo de vendas pela internet.

Diferente de muitas agências, que usam parte do valor que você investe em mídia para a própria remuneração, nós não agenciamos nada. Na V4, não há conflito de interesses. Nosso foco absoluto é gerar resultados para os nossos clientes.

Contamos com mais de 80 escritórios por todo Brasil, com especialistas treinados para diagnosticar o momento do seu negócio e aprimorar as ações de marketing digital, para você vender mais

São mais de 8 anos de atuação e mais de R$ 12 milhões investidos em marketing digital. Neste período, já ajudamos desde grandes marcas como Spotify, W12, Wizard, até pequenas academias de bairro.