Crédito pra PME é roubada? | V4 News.

Nas últimas semanas, temos ouvir falar sobre possíveis medidas do governo para ajudarem pessoas e empresas a atravessarem esse momento de crise.

E na última sexta-feira, dia 24 de Abril de 2020, o senado aprovou um projeto de lei que cria uma linha de crédito para micro e pequenas empresas com R$ 15,9 Bilhões como garantia do tesouro nacional.

O texto foi enviado a câmara, que basicamente fez alguma edições na proposta e na sequência devolveu ao senado, que acabou aprovando a nova proposta.

E assim como todas as medidas aprovadas pelo estado, existem vantagens e desvantagens a serem analisadas. Sendo assim, nosso objetivo hoje aqui neste conteúdo é te ajudar a entender se de fato esta é uma proposta que vale a pena você deve validar para o seu negócio em meio a crise sanitária e financeira que o mundo está vivendo.

O que é este projeto e como foi criado?

O primeiro ponto a ser abordado então, é o autor deste projeto, o Senador Jorginho Mello que visava com ele facilitar o crédito para micro e pequenas empresas.

Neste projeto se enquadram micro empresas que faturam até R$ 360.000,00 reais por ano e também empresas de médio porte que faturam até R$ 4,8 Milhões de reais por ano.

Existem uma série de regras que irão determinar se você pode ou não ter acesso a essa linha de crédito e o quanto será liberado para você. Para nós estes critérios são claros, e por este motivo queremos apresenta-los para você entender se faz sentido ou não para você.

Critérios analisados para linha de crédito de PME’s.

Em linhas gerais, para empresas que tem mais de um ano de existência, elas terão acesso até 30% do faturamento anual do ano anterior.

Já para empresas com menos de um ano de existência, as regras são um pouco diferente. Neste ponto, o que será oferecido é: metade do capital social ou 30% do faturamento médio mensal da sua empresa.

Em relação as formas de pagamento, as empresas podem começar a pagar até 08 meses após a operação de crédito, com a possibilidade de parcelar a divida em até 36 vezes. Sendo a taxa de juros igual a Selic de 3,75% com adição de 1,25% spread bancário.

Esse dinheiro, uma vez em que você tem ele em mãos, você pode utilizar para pagar funcionários, despesas da empresa, investir em capital de giro, estoque e etc. O único veto, ou seja, a proibição para utilização deste crédito, é que ele seja usado para pagar dividendos ou para distribuição de lucros entre sócios.

Falando das empresas que faram essa linha de crédito acontecer, pelo projeto, elas estão também proibidas de vetar crédito por algum impedimento referente a CNPJ.

Até aqui, tudo que falamos, faz com que a proposta pareça muito vantajosa. Entretanto, é nas contrapartidas deste processo que percebemos o desconhecimento do estados, referente a realidade da maioria dos empreendedores brasileiros.

Isso porque, o empresário ou empresária que desejar acessar a este crédito, será obrigado(a) a manter o quadro de funcionários que ela tinham na data de publicação da lei. Inclusive, essa obrigatoriedade não somente vale para o momento em que ele tomar o empréstimo, mas também durante toda a extensão da operação.

Um segundo ponto de exigência deste projeto é que, o empresário que tomar este crédito, precisa oferecer uma garantia pessoal ou de valor igual ou superior ao crédito que ele precisa tomar.

Quais aspectos você deve analisar para tomar essa linha de crédito ou não.

O primeiro deste aspectos a serem analisados, é que se você tem como oferecer essa garantia para o estado, você muito provavelmente consegue manter o seu negócio aberto e faturando sem precisar deste crédito.

Isso no médio prazo, fará com que seu negócio cresça muito mais saudável e sustentável, fazendo com que você minimize parte dos riscos que você assumiria com essa linha de crédito.

Além disso, apesar do tempo de carência que programa oferece, é necessário que você analise a curva de retomada econômica do seu segmento de atuação. Pois se esta for para além do prazo em que você precisa iniciar o pagamento desta divida, você pode inclusive piorar a sua situação.

O desconhecimento por parte do governo em relação aos negócios nacionais realmente é um fato lamentável. E entendemos que mesmo que tenha tido uma boa intenção nessa ação, acreditamos que essa proposta irá favorecer um grupo muito pequeno de empresas, fazendo com que muitas outras possam vir até a fecharem suas portas por não conseguirem acessar recursos como este para salvarem seus negócios.

Você pode ver mais sobre o tema, assistindo ao novo vídeo do nosso canal no youtube. Assista ao vídeo completo clicando na imagem abaixo:

Veja também:

 

⭕ Quer o acompanhamento da V4 Company para obter resultados para a sua EMPRESA?Então acesse: 👉 https://bit.ly/2K1EjwQ

⭕ Obtenha o LABORATÓRIO DO MARKETING: 👉 https://bit.ly/2JYY1JF

Nele você vai ter acesso ao grupo do Telegram de Consultores de Marketing Digital mais engajado do Brasil! Você também ganha acesso as ferramentas que irão auxiliar na estrutura do seu negócio, como: Planilha de projeção de resultado, modelo de relatório, modelo padrão de qualidade, nosso manual de conduta, além de entregas mensais!

⭕ Conheça a Formação CIENTISTA DO MARKETING, aumente seus conhecimentos e trabalhe com Marketing Digital utilizando o Método V4. Acesse: 👉 https://bit.ly/34tkisH

– – – – –

Curta nossa página: 👉 http://www.facebook.com/v4webmarketing/

E acesse o nosso Instagram: http://www.instagram.com/v4company.com/

Deixe seu Comentário

Posts Recentes

O que a V4 faz?

A V4 é uma Assessoria de Marketing Digital que aprimora e potencializa o seu processo de vendas pela internet.

Diferente de muitas agências, que usam parte do valor que você investe em mídia para a própria remuneração, nós não agenciamos nada. Na V4, não há conflito de interesses. Nosso foco absoluto é gerar resultados para os nossos clientes.

Contamos com mais de 80 escritórios por todo Brasil, com especialistas treinados para diagnosticar o momento do seu negócio e aprimorar as ações de marketing digital, para você vender mais

São mais de 8 anos de atuação e mais de R$ 12 milhões investidos em marketing digital. Neste período, já ajudamos desde grandes marcas como Spotify, W12, Wizard, até pequenas academias de bairro.